O que Mary Meeker diz sobre tendências na internet

https://www.plotcontent.com/wp-content/uploads/2014/05/reportMaryMeeker2.jpg
Imagem retirada do vídeo integral sobre a conferência Code, onde foi apresentado o Relatório anual sobre internet 2014, Mary Meeker

Se quer saber o que se vai passar no mundo online, tem mesmo de estar atento ao “relatório anual da internet” que Mary Meeker, a guru da internet, publica desde 1995. Mobile, multiscreen e vídeo são alguns dos pontos em análise. O relatório anual sobre a internet que Mary Meeker produz é sobretudo um olhar assertivo sobre o impacto das tecnologias e do consumo de informação online nas nossas vidas e no comportamento do consumidor. Já para as empresas, este é um bom ponto de partida para antecipar tendências e também decisões estratégicas.

Este ano, a divulgação das conclusões da analista foi feita na Code Conference, um espaço privilegiado para a discussão das grandes questões tecnológicas pela voz de alguns dos principais intervenientes na indústria. Mary Meeker é consultora na Kleiner Perkins Caufield & Byers. Aqui pode encontrar os relatórios anuais sobre a internet produzidos pela consultora (desde 2001). Analisámos o relatório e a apresentação de Mary Meeker e destacamos:

  • O consumo de informação através de dispositivos mobile tem vindo a aumentar rapidamente – a crescer mais de  80% a cada ano;
  • Um dos principais responsáveis por este aumento é o vídeo – um formato de conteúdos que já ocupa 22% da navegação mobile dos utilizadores. Os vídeos mais vistos no YouTube têm duração média de 7 minutos;
  • As plataformas visuais ganham grande destaque na preferência dos utilizadores. Conteúdos de rápido consumo que têm vindo a ser explorados por inúmeras ferramentas novas.
    Tendência crescente de consumo de imagem e vídeo na internet

    Fonte: ComScore. O estado da publicidade digital, 1.º trimestre 2014

  • Multiscreen – Os tablets (produto que já é mais comprado do que o tradicional computador e que apresenta uma taxa de penetração de apenas 6%, antevendo ainda uma boa margem para crescer) vieram impulsionar ainda mais esta tendência do consumo de vários canais ao mesmo tempo. Hoje, 66% dos utilizadores de tablet afirmam estar a navegar na internet enquanto assistem TV.
Tendências na internet: multiscreen

Fonte: Nelson, Relatório sobre “connected devices”, 3.º trimestre 2013

  • Os consumidores têm acesso a mais conteúdo em menos tempo. Em 5 horas de contacto com os media a atenção do consumidor reparte-se por 35% smartphone, 27% televisão, 26% computador pessoal e 12% tablet.
  • A reinvenção da comunicação com as redes sociais está a criar um ecossistema global de troca de mensagens. Os social media são os líderes na partilha orgânica de informação e na rapidez com que esta acontece. Metade da partilha de um conteúdo dá-se nas primeiras 9 horas depois da publicação no facebook e 7 horas depois no twitter.
  • O futuro da criação de negócios de sucesso passa por “fazer coisas antigas” de novas formas, tirando partido da tecnologia. Veja-se o exemplo do yelp – as novas páginas amarelas ou do waze – informações do trânsito em tempo real.

Principais lições de Mary Meeker para os marketeers 

1. Os 3 C que devem constar no planeamento de qualquer estratégia digital

Conteúdo, comunidade e compra. O conteúdo por si só de pouco serve. Qualquer conteúdo a disponibilizar na internet deverá produzir uma experiência que envolva a comunidade e que accione o processo de decisão de compra.

2. Ponderar a comunicação para diferentes canais 

Os markeeters estão a gastar 19% do seu orçamento em comunicação no formato print, mas o tempo despendido pelo consumidor neste canal tem vindo a diminuir e é hoje apenas 5%, essencialmente reservado para produtos de excepcional qualidade. Do lado oposto temos os dispositivos mobile que ocupam hoje 20% do tempo dos consumidores mas para o qual as empresas apenas dispendem 4% do seu orçamento. Repensar as prioridades de distribuição de orçamento em comunicação e ajustá-las às novas tendências de comportamento do consumidor é fundamental. Produzir informação que consiga viver nos diferentes canais é outro desafio obrigatório.

3. Mostre, não diga.

Mais de 1,8 biliões de fotos são publicadas e partilhadas por dia na internet. O YouTube é o segundo motor de busca mais utilizado no mundo. Números que evidenciam o poder da imagem para a estratégia das marcas. As redes sociais como o Instagram e o Pinterest podem ser bons auxiliares nesta estratégia.

4. Medir tudo

No geral, temos uma sociedade imersa em informação, bancos de dados que todos podemos carregar, partilhar e encontrar apenas com um clique e em diferentes formatos e ocasiões. Uma realidade que obriga à transparência das marcas, à reinvenção continua dos seus modelos de negócio e de comunicação mas que também oferece algumas oportunidades no que diz respeito ao desenvolvimento de novas soluções para o consumidor. Obriga-nos também a tirar partido da informação que todos, enquanto internautas sociais, fornecemos diariamente, por forma a criar padrões de comportamento que antecipem necessidades e comportamentos. As métricas são uma boa lupa do impacto da sua marca, como está a utilizá-las?

Tendências na internet, por Mary Meeker


Subscreva já
The Plot Thickens
Para ter acesso exclusivo aos melhores conteúdos de content marketing, só tem que preencher estes dois campos.
*Odiamos spam e não partilhamos os seus dados com ninguém
Marque já um
Pequeno-almoço
Somos famosos pelos nossos pequenos-almoços. Deixe o seu nome e e-mail e nós entraremos em contacto consigo para lhe perguntar sobre que temas quer falar.
Na Plot não há spam nem partilha de dados com ninguém.
Venha conhecer a
nossa agência
Marcamos uma hora para lhe apresentar a nossa fantástica equipa editorial, os nossos designers, os especialistas em digital e em content marketing.
Na Plot não há spam nem partilha de dados com ninguém.